17% dos casais brasileiros brigam quando o assunto é dinheiro

Para e pense: na sua casa, quem planeja como será gasto o orçamento familiar? Compartilhar as decisões pode ser a decisão mais saudável para a o bolso e para o relacionamento, segundo uma pesquisa realizada pela SOCIEDADE DE PROTEÇÃO AO CRÉDITO. De acordo com o levantamento divulgado pelo Meu Bolso Feliz, portal de educação financeira do SPC, quase 17% DOS BRASILEIROS casados brigam por causa da maneira como gastam o dinheiro.

O percentual de conflito é maior entre aqueles casais que estão ENDIVIDADOS (22,7%) do que naqueles que são adimplentes, ou seja, que não possuem NENHUMA CONTA EM ATRASO (10,7%).

Para educador financeiro José Vignoli, do Meu Bolso Feliz, o dinheiro pode ser o motivo por trás de muitas discussões no casamento.  Apesar de não aparecer de forma clara como o culpado entre os conflitos, a questão financeira gera DISCUSSÕES RELACIONADAS à decisões familiares. Segundo o consultor, resolver colocar ou não o filho na escola particular deixaria de ser apenas uma questão financeira, mas passaria a ser acusada como uma falta de carinho, por exemplo. Da mesma forma, o fato de deixar de sair para jantar fora seria uma falta de romantismo, quando na verdade, é apenas a escassez de recursos.

Se engana quem acha que ganhando mais poderá resolver os conflitos no lar. De acordo com os resultados, aqueles casais que têm CONFORTO FINANCEIRO também encontram no dinheiro um motivo de conflito. Neste caso, o problema é relacionado à não aceitação da forma como o companheiro gasta:  a mulher acredita que o homem é “mão de vaca” e ele, geralmente, acredita que a esposa gasta com supérfluos.

Para o educador, a melhor maneira de evitar as brigas por causa das decisões envolvendo o dinheiro é PLANEJAR EM CONJUNTO. Sentar para discutir quais são as prioridades, sonhos e objetivos que o casal quer atingir e em quanto tempo isso deverá se tornar concreto pode possibilitar o sucesso no relacionamento em uma conta bancária no azul.

POR MARINA CELINSKI
Portal DaquiDali

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *